Plataforma automatizada de peticionamento vence a etapa local do Global Legal Hackathon na OAB Paraná

 

A equipe Dr. Rui, que criou uma plataforma para gerar documentos de modo ágil e completo, automatizando o peticionamento nos Juizados Especiais, foi a vencedora da etapa local do Global Legal Hackathon 2019, realizada este fim de semana pela OAB Paraná. 

Em segundo lugar ficou a equipe Vous, criadora de uma solução gamificada para extrair o depoimento de crianças e adolescentes abusados sexualmente, com o auxílio de um profissional da rede de proteção à infância. A Team Six, que desenvolveu uma ferramenta de busca e notificação de vazamentos de dados, obteve o terceiro lugar. Pelo primeiro lugar, a Dr. Rui recebeu R$ 4 mil. A segunda e terceira colocações renderam prêmios de, respectivamente, R$ 3 mil e R$ 2 mil. 

Os trabalhos de apresentação e avaliação dos projetos desenvolvidos ao longo do fim de semana foram conduzidos na noite de domingo (23/2) pela vice-presidente da OAB Paraná, Marilena Winter, e pelo advogado Rhodrigo Deda Gomes, presidente da Comissão de Inovação e Gestão (CIG) da seccional, que organizou a maratona.

Avaliação

O corpo de jurados foi composto por Christhyanne Regina Bortolotto, secretária-geral adjunta da OAB Paraná; Egon Bockmann Moreira, professor de Direito da UFPR; Heloísa Karina Costa, diretor técnica da Preâmbulo Informática; Márcia Beatriz Cavalcante, investidora e presidente do Curitiba Angels; e Rodrigo Chemim, procurador de Justiça do Ministério Público do Paraná. 

Eles avaliaram os projetos das 13 equipes que participaram do certame. Os quesitos analisados foram: validação da ideia, design e implementação, modelo de negócio, criatividade e inovação. 

“Foi um desafio realizar um evento em menos de dois meses. Graças a um time unido, composto por membros da Comissão e funcionários da OAB, alinhados com a visão da diretoria, superamos esse desafio. Assim, conseguimos fazer a maior competição do Global Legal Hacker no país, com 13 equipes e quase 90 participantes. Também foi essencial para o sucesso do evento o apoio e o patrocínio de atores de relevo da comunidade paranaense”, afirmou o presidente da CIG.

Escala mundial

O Global Legal Hackathon é uma competição mundial de tecnologia que ocorre simultaneamente em mais de 25 países. Seu objetivo é desenvolver soluções tecnológicas para o progresso do setor jurídico. Participam advogados, profissionais da área de TI, designers, empreendedores e estudantes organizados em equipes multidisciplinares.

Após esta primeira etapa, a equipe Dr. Rui avança para a semifinal, que vai reunir competidores de vários países. A próxima rodada é virtual, com a exibição de um vídeo sobre a solução desenvolvida para ser novamente avaliada. O anúncio dos 14 times que enfrentam a última eliminatória será feito no dia 25 de março. A grande final será ao vivo, em Nova York, no dia 4 de maio, com apresentação para o júri que escolherá quatro equipes vencedoras.

Para saber mais sobre como participar do Global Legal Hackathon, visite o site globallegalhackathon.com

Postado em: Notícias | Tags: , , , , , ,

Desenvolvido por ledz.com.br