Presidente da OAB Paraná exige rigor na investigação do assassinato de advogado de Medianeira

 

O advogado e professor de Direito Ricardo Ferreira Damião Jr, 50 anos, e seu filho foram alvejados com 11 tiros na noite de terça-feira (27/3), na cidade de Medianeira, quando deixavam a União Dinâmica de Faculdades das Cataratas (foto). Os tiros foram disparados de um veículo branco.

Acionado, o Corpo de Bombeiros socorreu as vítimas. O advogado passou por cirurgias, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu. “Ele ficou algum tempo em coma, na UTI no Hospital e Maternidade Nossa Senhora da Luz. Dois tiros atravessaram o pulmão e ele não resistiu. Muito atuante na advocacia local e também na UDC, onde lecionava Processo Penal. A OAB Medianeira está em luto”, explica Flávia Magnoni Sehenem, presidente da subseção. O filho do advogado, Ricardo Ferreira Damião Neto, atingido no maxilar e na garganta por um dos disparos, está fora de perigo. Ele se recupera em um hospital de Cascavel.

Investigações

A Polícia Civil está a cargo das investigações. Até o momento, não há informações sobre a motivação ou a autoria do crime. “A advocacia está consternada. Estou em contato com o secretário da Segurança Pública do Paraná para pedir a rigorosa investigação desse crime, inclusive para sabermos se decorreu do exercício da advocacia. Além disso, a OAB vai designar profissionais para acompanhar o caso ”, diz o presidente da OAB Paraná, José Augusto Araújo de Noronha.

Ricardo Jr. era casado com Fernanda Smaha Damião, também advogada. Além de Ricardo Neto, tinha mais três filhas.

A OAB Paraná expressa suas profundas condolências à família e à advocacia de Medianeira.

Postado em: Notícias | Tags: ,

Desenvolvido por ledz.com.br