Newton José de Sisti é homenageado pelo Conselho Pleno da OAB

 

Uma homenagem ao advogado Newton José de Sisti, ex-presidente da OAB Paraná (gestão 1979-1991), marcou a última sessão do Conselho Pleno em 2019. Aos 90 anos recém completados, Newton José de Sisti recebeu das mãos dos membros natos e honorários vitalícios da seccional uma láurea de reconhecimento pelos serviços prestados à OAB e à advocacia. Ele também recebeu o processo de sua inscrição original na OAB, feita no dia 9 de novembro de 1955, quando solicitou a inscrição como solicitante acadêmico. No dia 13 de março de 1959, ele teve a inscrição deferida, sob número 1.669.

“É um advogado que ainda carrega os mesmos ideais de sua juventude. Apesar de toda a sua experiência, tem o amor sempre devotado pelos valores que cultuamos: da liberdade, da defesa das garantias fundamentais, dos direitos humanos e da democracia, para nós, lições de vida. Tenho certeza de que este momento ficará marcado em nossas memórias”, destacou o presidente da OAB Paraná, Cássio Telles.

Além da diretoria, conselheiros estaduais e federais, a sessão contou com as presenças dos ex-presidentes da seccional paranaense José Augusto Araújo de Noronha, Juliano Breda, José Lucio Glomb, Alberto de Paula Machado, José Hipólito Xavier da Silva, Edgar Cavalcante de Albuquerque e Mansur Teófilo Mansur.

Conduta ilibada

O exemplo e a trajetória de Newton de Sisti foram enaltecidos pelos colegas que conviveram com ele. “Eu testemunhei ao longo dessas décadas o reconhecimento absoluto da advocacia e da comunidade jurídica de todo o nosso estado, de que a figura de Newton de Sisti é um exemplo para todos nós. Exemplo de retidão, de postura pessoal, de dedicação ética, de exercício austero da profissão”, afirmou o conselheiro federal Juliano Breda.

O diretor tesoureiro do Conselho Federal da OAB, José Augusto Araújo de Noronha, frisou que Newton de Sisti é um exemplo de advogado ético, correto, honesto. Ele lembrou de uma entrevista concedida pelo colega em 2011, na ocasião da Conferência Nacional da Advocacia, em que ele afirmou que “para combater a corrupção é preciso reformar o caráter dos homens”. “Ele é um dos que trilhou o caminho da coragem e combateu aqueles que não trilhavam o caminho correto”, disse.

“Nenhum superlativo alcançaria justamente a medida para definir e elogiar a figura do advogado Newton de Sisti”, frisou o desembargador Hipólito Xavier da Silva.

História

Para José Lucio Glomb, Newton de Sisti ocupa um lugar especial até em sua história pessoal. “Quando ele assumiu a presidência da instituição, formou uma Comissão de Fiscalização do Exercício Profissional. Ele me deu a oportunidade de participar dessa comissão e assim começou a minha história aqui na OAB”, contou. “Sempre o admiramos pela sua conduta proba, caráter, por ser um Advogado, enfrentando da tribuna os nossos tribunais e percorrendo todos os dias os cartórios, dedicando o seu trabalho aos seus clientes”, afirmou.

No mesmo sentido, Alberto de Paula Machado pontuou que quando ingressou na OAB, em 1993, na gestão de Francisco Acciolly Neto, o Conselho tinha apenas 18 membros. “Tive a felicidade de conviver com figuras ilustres da advocacia, com quem aprendi muito. Nenhuma escola me ensinou mais como este plenário. O Dr. Newton conseguiu praticar os dez mandamentos de Eduardo Couture”, afirmou.

Amizade

Colega há mais de quatro décadas de Newton de Sisti, Edgar Cavalcante de Albuquerque afirmou que o advogado merece a homenagem não apenas pelos 90 anos, mas pelo homem, pelo pai, pelo avô e pelo advogado que é. “Ele merece as congratulações por tudo isso. Agradecemos o seu exemplo”, disse.

Mansur Teófilo Mansur enalteceu as qualidades morais, éticas, profissionais do colega.  “Há 63 anos convivo com este jovem de 90 anos. Não imaginam os colegas, porque é difícil transmitir a emoção. Ele representa a verdadeira bandeira da OAB”, disse.

Agradecimento

Newton José de Sisti agradeceu o reconhecimento, frisando que quando assumiu a presidência da Ordem “nunca esqueceu que o transmitiram um trabalho de vários construtores”. “Ao assumir a presidência eu jamais poderia decepcionar pessoas como Élio Narezi e Vieira Netto. Todos aqueles que me antecederam e estruturaram a Ordem. Hoje a vemos funcionar maravilhosamente graças a este trabalho”, sustentou.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Desenvolvido por ledz.com.br