Em visita à OAB Paraná, presidente do TJ-PR anuncia contratação de 120 técnicos judiciários para o primeiro grau

 

O presidente do Tribunal de Justiça do Paraná, desembargador José Laurindo de Souza Netto, esteve na OAB Paraná na tarde de terça-feira (6/12) e foi recebido pelos diretores da seccional – a presidente Marilena Winter, o secretário-geral Henrique Gaede, a secretária-geral adjunta, Roberta Santiago, e o diretor tesoureiro, Luiz Fernando Pereira.

O desembargador comunicou o chamamento de mais 120 técnicos judiciários, complementando as 349 contratações anunciadas no início deste ano para o primeiro grau. José Laurindo também apresentou os projetos que ainda pretende implantar na gestão que se encerra em fevereiro do próximo ano, como a inauguração do museu interativo da justiça e o lançamento do aplicativo do Poder Judiciário.

“Vamos ter os mais diversos serviços judiciários disponibilizados na palma da mão”, adiantou. Conforme informações do TJ-PR, o app faz parte de um projeto maior que pretende disponibilizar novas tecnologias aplicadas ao judiciário paranaense. É o projeto “Smart Justice”, que fará a integração do Poder Judiciário de forma inteligente aos recursos tecnológicos já existentes.

José Laurindo de Souza Netto também fez um breve relato das conquistas obtidas, destacando a sua preocupação em ouvir as demandas da advocacia.

“Nossa relação com a Ordem sempre foi muito cordial. Tivemos uma excelente relação institucional, porque o diálogo é construtivo. Com a Ordem, sempre tivemos reuniões prévias. Agora, recentemente, estamos regrando a sustentação oral por videoconferência”, pontuou.

Agradecimento

O presidente do TJ-PR disse que, neste momento final de gestão, a palavra é de agradecimento a todos os colaboradores da justiça – juízes, servidores, advogados, promotores, defensores. “A Justiça é um sistema com várias engrenagens que precisam estar em sintonia. Essa sintonia nós tivemos com a Ordem”, avaliou.

A gestão colaborativa, a busca da eficácia e da celeridade processual, a aproximação do Poder Judiciário com a sociedade, a racionalização dos recursos e a capacitação dos servidores e magistrados foram os princípios norteadores da administração do TJ nos últimos dois anos, segundo o presidente. Ele destacou a que gestão teve como pilar a valorização do ser humano, tanto aquele que recebe como aquele que presta o serviço jurisdicional.

Nessa linha, foi criada a escola judicial para o quadro interno de servidores, entre outras realizações. “Criamos o laboratório de inovação, aumentamos os investimentos nas varas com a admissão de mais de 600 novos servidores, inauguramos a central de movimentação processual. Conseguimos implementar o orçamento com 70% de priorização no primeiro grau, reivindicação inclusive da Ordem”, lembrou.

Conquistas

O presidente do TJ-PR ainda enumerou outras conquistas, como a criação de comarcas, unidades jurisdicionais, unidades de justiça virtual e a adoção de várias iniciativas ligadas à sustentabilidade. “Exercemos a função social da gestão. Fomos exemplos para vários tribunais do país e iniciativas foram copiadas pelo CNJ, como a mesa de negociação para que sejam cumpridos os mandados de reintegração de posse que se encontram paralisados”, destacou.

José Laurindo de Souza Netto também citou a criação de duas novas câmaras de julgamento e o processo de escolha para o quinto constitucional. “Tudo isso teve o objetivo de nos preparar para os próximos 10 anos. Nossa gestão teve a preocupação de nos projetar para o futuro”, afirmou.

Postado em: Destaque, Notícias | Tags: Sem tags

Desenvolvido por ledz.com.br