Campanha “Cultura Solidária” arrecada livros e artigos de higiene para pessoas em situação de vulnerabilidade ou de rua

 

A OAB Paraná está arrecadando livros e artigos de higiene pessoal para a campanha “Cultura Solidária”. A ação, em curso desde 2020, reúne seis comissões da seccional – da Advocacia Iniciante (CAI), de Assuntos Culturais, de Inovação e Gestão, de Defesa dos Honorários Advocatícios, do Pacto Global e de Propriedade Intelectual – com o objetivo de auxiliar pessoas em situação de vulnerabilidade ou de rua.

A campanha conta com contribuições de toda a advocacia para arrecadar livros novos e usados em bom estado, escovas de dentes, creme dental, sabonetes, roupa íntima nova (cuecas, calcinhas e meias), máscaras e álcool em gel.  As doações podem ser entregues na sede da OAB Paraná (Rua Brasilino Moura, 253, Ahú) ou no Edifício Maringá (R. Cândido Lopes, 146 – Centro)

“No último ano, a CAI começou a distribuir refeições para as pessoas em situação de rua e o projeto “Cultura Solidária” somou esforços de diversas comissões na organização de kits contendo livro e diversos itens de higiene pessoal para essa população. Esperamos poder fazer mais uma ação importante em agosto e contamos com a colaboração de toda a advocacia paranaense”, frisou o presidente da CAI, Wagner Maurício.

Para a Diretoria de Filantropia da CAI,  representada pelos advogados Anderson Prestes e Kessoly Gonçalves, o projeto “visa levar dignidade e humanidade para as pessoas em situação de rua, atendendo suas necessidades básicas, com a distribuição de refeições, máscaras, materiais de higiene e também com a entrega de livros, ação que só é possível devido à solidariedade da advocacia paranaense que contribuem com as doações para a realização deste projeto”.

De acordo com a presidente da Comissão de Assuntos Culturais, Carmem Nicolodi, os livros novos ou usados em bom estado irão compor uma mini biblioteca em local definido pela Fundação de Ação Social (FAS) de Curitiba.  “A campanha será encerrada em agosto, com a entrega de refeições juntamente com os kits contendo os itens arrecadados. Diante da situação pandêmica achamos importante promover junto com as demais comissões o acesso constitucional à cultura”, disse.

“Na última ação realizada foram entregues 450 livros arrecadados junto com as refeições. Agora, a FAS estuda o local adequado para montar uma biblioteca. Eles apontaram uma praça onde são servidas refeições diariamente. Muitas pessoas chegam cedo e a biblioteca ficará à disposição delas enquanto aguardam a refeição”, esclareceu Carmem.

Projeto

O “Cultura Solidária” foi lançado com o objetivo ampliar uma ação da CAI em curso desde o início da gestão com a entrega de refeições para pessoas em situação de vulnerabilidade ou de rua.  Com  as restrições e novos desafios impostos pela pandemia em 2020, outras comissões da seccional decidiram se unir com o objetivo de desenvolver ações para mitigar os efeitos do novo cenário, ampliar a empatia e principalmente restaurar a dignidade de cidadãos mais vulneráveis.

A iniciativa se alinha a diversos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 do Pacto Global da ONU: erradicação da pobreza; fome zero; educação de qualidade; redução das desigualdades.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Desenvolvido por ledz.com.br