Noronha: Lutamos pela advocacia com todo o fervor, sabendo que ela consolida o Estado Democrático de Direito

 

Após um dia de profícuos debates na sede da OAB União da Vitória, os dirigentes da seccional e das 48 subseções se reuniram no Cine Teatro Cine Ópera para a sessão solene de abertura do VI Colégio de Presidentes da gestão 2016/2018 e do IV Encontro de Delegados da CAA/PR. O evento contou também com a presença de conselheiros federais, conselheiros estaduais, ex-presidentes da OAB Paraná, além de autoridades municipais e estaduais.

Ao saudar os presentes, o presidente da OAB Paraná, José Augusto Araújo de Noronha, enalteceu a importância do encontro, frisando ser “uma oportunidade valiosa para alinhar a instituição em busca do aprimoramento da advocacia e da garantia das prerrogativas profissionais”. “É um tempo para nos unirmos na luta pela melhoria da prestação jurisdicional, especialmente no primeiro grau, e da batalha pela democracia. As subseções são a linha de frente da OAB, o primeiro porto seguro no acolhimento aos advogados de todos os cantos do nosso Paraná”, disse Noronha.

“Como dirigentes da OAB, lutamos pela advocacia com todo o fervor, sabendo que ela consolida o Estado Democrático de Direito e que só com suas prerrogativas respeitadas podemos alcançar a Justiça plena. Sabemos também que nossa missão está intimamente ligada à garantia da paz social que permitirá ao Brasil crescer, gerar empregos, investir maciçamente em educação, proteger seus cidadãos e alcançar o lugar de destaque que lhe cabe no cenário internacional”, completou. “Eis, portanto, a grandeza da tarefa que aqui abraçamos. Cada questão sobre a qual nos debruçaremos não tem outro fim que não o engrandecimento da advocacia e, por ele, a consolidação de uma nação justa e solidária”, pontuou.

No mesmo sentido, o ex-presidente do Conselho Federal da OAB, Roberto Busato, destacou a importância do Colégio de Presidentes, relembrando eventos “divisores de águas na advocacia” que, apesar das dificuldades enfrentadas às épocas, fortaleceram a seccional enquanto instituição.

Tributo às mulheres

Além da atuação da Ordem em prol da advocacia e da democracia, reflexões sobre a valorização da mulher e a busca por igualdade de direitos permearam o evento. Várias homenagens foram endereçadas às mulheres – uma delas à conselheira federal Edni Arruda.

O presidente da OAB União da Vitória, Laury Angelo Furlan Fagundes, saudou os presentes em nome da secretária-geral Marilena Winter, nascida em União da Vitória. “Realizar a abertura deste grandioso evento no Dia Internacional da Mulher enaltece ainda mais o brilhantismo da mulher brasileira”, disse. “A mulher não quer ser tratada como o sexo frágil, não quer ser maltratada, ameaçada, assediada. A mulher não quer que ocorram cinco espancamentos de mulheres por homens a cada dez minutos, ou que a cada 90 minutos uma mulher morra por questão de gênero, ou que 43 mil mulheres sejam assassinadas em casa todos os anos por seus companheiros. Ainda não é possível falar em igualdade no sistema patriarcal capitalista sem perceber que as mulheres ainda têm muitos desafios para estar em pé de igualdade em todos os setores com os homens. Ainda há muito que avançar para chegarmos à igualdade plena”, afirmou.

Ainda em menção à data, a secretária-geral da seccional, Marilena Winter, enalteceu o nome da poetisa Helena Kolody, que simboliza “aquilo que a poesia pode trazer para o mundo”,  e o da jornalista, educadora e política Antonieta de Barros, primeira mulher negra a assumir o cargo de deputada, em 1937, um “exemplo de luta de várias causas que ainda hoje permanecem por serem conquistadas”. “A OAB não poderia deixar passar em branco a data,  principalmente num momento como esse. A OAB tem se engajado exatamente nessa luta pela igualdade de direitos. Não é apenas da igualdade de gênero que estamos falando, mas da luta pela democracia”, pontuou.

Homenagens

No clima de homenagens, o ex-presidente da OAB Paraná, Alfredo de Assis Gonçalves Neto, lembrou do legado do advogado Manoel José Lacerda Carneiro, falecido no início da semana. O professor enalteceu a “postura ética, a firmeza de caráter, a fineza no trato e a coerência de raciocínio” do ex-conselheiro da seccional e ex-secretário-geral adjunto da OAB Paraná na gestão de Gonçalves Neto. “Foi um amigo para todas as horas, com quem muito dialoguei. O seu pensamento retilíneo e franco era um dos seus atrativos. Ele nos ensinou a buscar a justiça em seu sentido mais amplo”, pontuou.

A noite também foi marcada por uma homenagem ao advogado Valdir Gehlen, ex-presidente da subseção de União da Vitória. Ele recebeu uma láurea de agradecimento pelos trabalhos prestados à OAB e à advocacia, e pelo exemplo de luta por uma sociedade mais justa e democrática. “Eu disse hoje de manhã e vou repetir: tenho orgulho de ser advogado”, falou, emocionado.

Em sintonia com o tom dos discursos, a sessão solene contou também com uma apresentação do grupo Amor Especial, uma iniciativa de inclusão social por meio da música mantida pela APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) de Porto União.

CAA/PR

Também presente no evento, o presidente da Caixa de Assistência dos Advogados do Paraná (CAA-PR), Artur Piancastelli, destacou o trabalho dos diretores no sentido de levar os serviços e benefícios aos advogados do interior. “É uma meta ambiciosa, mas não impossível. Temos expandido todos os projetos para o interior por quase todas as subseções. Temos investido muito nos escritórios compartilhados, que só em 2017 realizaram 11.700 atendimentos. Os espaços de convivência são outro destaque. Amanhã assinaremos o contrato de construção do 4º centro de convivência, em Foz do Iguaçu”, disse. Além disso, Piancastelli relatou as ações em prol da saúde do advogado, lembrando que foram aplicadas 50 mil doses de vacinas nos últimos dois anos, com parte do valor subsidiada pela CAA. “Tudo isso é fruto de muito trabalho e uma parceria de muito êxito com a OAB”, completou.

Postado em: Notícias | Tags:

Desenvolvido por ledz.com.br