OAB Paraná lança obra sobre a história da advocacia em todo o estado

 

Uma viagem inédita pela advocacia do interior do Paraná. Esse é o subtítulo escolhido por Ernani Buchmann para apresentar a proposta do livro “Da poeira & lama à nuvem”, que retrata o desenvolvimento da advocacia em todo o estado. Viabilizada pela OAB Paraná e pela Caixa de Assistência dos Advogados do Paraná (CAA-PR), a obra foi lançada na manhã desta sexta-feira (27/8), na sede da seccional. Estiveram presentes o autor do livro, o presidente da OAB Paraná, Cássio Telles e também os advogados que contribuíram com relatos das subseções onde atuam para o livro — Altair Ruschel (Colombo), Milton Paizani (Rio Negro), Pedro Lilito Franceschi (Araucária), Paulo Farah (Paranaguá), Elias Assad (Lapa), Juarez Kuster (Campo Largo) e Tobias Brito (São José dos Pinhais) — e também os ex-presidentes da seccional Alberto de Paula Machado, Alfredo de Assis Gonçalves Neto e José Lucio Glomb.

Nas próximas semanas, a obra será também divulgada nas subseções da Ordem por todo o Paraná. Serão sete sessões abarcando todas as regiões do estado: Ponta Grossa, Guarapuava, Ibaiti, Londrina, Maringá, Umuarama e Foz do Iguaçu.

Vozes

“Li o livro, ainda na primeira prova, em duas noites. É uma leitura agradabilíssima que não trata apenas do surgimento das subseções, mas conta uma verdadeira história do nosso estado. A narrativa mostra a pujança da nossa advocacia, o papel dela na organização da sociedade e o desenvolvimento do estado. É o Paraná contado pelas vozes de muitos colegas, seus artífices”, afirmou Telles, destacando que veio de Alberto de Paula Machado a ideia nortear a obra pelo percurso do território paranaense em diversos meios de transporte, começando pela carroça.

Numa alegórica viagem que começa por Ponta Grossa, a primeira subseção instalada no Paraná, o autor-personagem se faz acompanhar de um colega advogado e lança mão dos mais diversos meios de transporte para percorrer todas as subseções da OAB no estado. Nesse percurso, a obra traz em suas 400 páginas a história de todas as subseções, exceção feita à da fronteira sudoeste, com sede em Barracão, cujo trabalho agora se inicia agora. Com prefácio de Alfredo Assis Gonçalves Neto e orelha assinada por Juliano Breda, o texto saboroso é pontilhado de acontecimentos que marcam também a história geral do Paraná.

Memórias

Assis Gonçalves, autor do prefácio, contou que resolveu acompanhar a narrativa traçada pelo autor, relembrando passagens de sua gestão como presidente. “Este livro realmente revela o que sem sido o Paraná desde sua implantação como província”, observou. Representando o grupo de advogados cujos relatos foram imprescindíveis para o livro, Elias Massad disse estar feliz com a publicação e parabenizou os colegas pela tenacidade demonstrada na profissão. “Sou da época da petição escrita à mão. As sentenças eram também preparadas à mão pelos juízes. Aos 90 anos, sigo trabalhando”, contou, sendo aplaudido por todos os presentes e apontado por Telles como exemplo de amor e dedicação à profissão.

O presidente da OAB Paraná mencionou que foi grande o esforço para incluir relatos femininos entre os pioneiros da advocacia. A vice-presidente Marilena Winter também falou sobre esse ponto. “Há 50 anos havia realmente poucas mulheres. Hoje não haveria dificuldade alguma em encontrar protagonistas mulheres na advocacia”, ressaltou.

Aprendizado

O autor também se dirigiu aos presentes lembrando que em poucos meses completará 50 anos de sua graduação na Faculdade de Direito da Universidade Federal do Paraná. “Quis viver de contar histórias e a advocacia me ajudou muito nesse caminho. Com 18 livros individuais e 6 em co-autoria publicados, mais um em produção, posso afirmar que este foi o que mais satisfação me deu escrever. Obrigado pelo que vocês, que compartilharam sua histórias, me permitiram aprender”, disse Buchmann.

Nascido em Joinville (SC), Buchmann vive em Curitiba desde a infância. É escritor, publicitário e advogado graduado pela Faculdade de Direito da Universidade Federal do Paraná (UFPR) em 1971. Com dezenas de livros publicados, recebeu recentemente o prêmio Trajetória, da Superintendência de Cultura do Paraná. Integra, desde 2005, a Academia Paranaense de Letras, da qual é atualmente presidente.

Postado em: Destaque, Notícias | Tags: , , , ,

Desenvolvido por ledz.com.br